Nenhum comentário

Brasil é o Primeiro entre Emergentes para Investidor Internacional em Imóveis

Brasil é o Primeiro entre Emergentes para Investidor Internacional em Imóveis

O Brasil reconquistou seu lugar como mercado emergente número um dentre países em consideração para aquisição de imóveis por grandes investidores institucionais do setor, seguido pela China, Índia e México (empatados em terceiro lugar), e Colômbia em quinto, segundo levantamento da Associação de Investidores Estrangeiros em Bens Imóveis (Afire na sigla em inglês), que tem sede em Washington, DC.

A pesquisa foi realizada pelo Centro James A Graaskamp de Imóveis, da Wisconsin School of Business, a pedido da Afire, associação que reúne os maiores investidores institucionais em imóveis do mundo, como seguradoras, fundos de pensão e redes hoteleiras. Juntos, os membros da Afire detêm cerca de US$ 2 trilhões em ativos imobiliários sob sua gestão, segundo a associação.

Outro destaque para o Brasil na pesquisa anual foi manter-se em segundo lugar dentre todos os países como melhor oportunidade para valorização de ativos. Em primeiro lugar nesta categoria ficaram os Estados Unidos, que mantêm a primeira posição há vários anos. Neste quesito, a China ficou em terceiro, a Espanha em quarto, e o Reino Unido em quinto lugar.

A Logística das Compras Online

Os grandes investidores internacionais estão de olho principalmente em propriedades industriais e de logística, um resultado do crescimento do comércio eletrônico, fenômeno observado em todo o mundo. Exemplo disso foi a colocação de Los Angeles, empatada com Nova York, em primeiro lugar dentre as grandes cidades americanas de interesse do grande investidor institucional em imóveis.

“Com o crescimento das compras online, os investidores internacionais continuam a classificar os imóveis industriais e de logística como sua oportunidade de investimento número um”, disse Jim Fetgatter, presidente executivo da Afire. “A carga que chega ao Porto de Los Angeles representa 43% de toda a carga que chega aos Estados Unidos. Os participantes do levantamento também dizem que as compras online provavelmente serão o fator mais influente sobre os imóveis nos próximos cinco anos.”

Em 2010, os imóveis industriais ficavam em último lugar entre os principais tipos de imóveis no levantamento da Afire. Em 2013, e todos os anos desde 2015, os imóveis industriais ficaram em primeiro lugar. Na pesquisa deste ano, imóveis multifamiliares ficaram em segundo lugar, as salas comerciais em terceiro, os hotéis em quarto, e as lojas comerciais em quinto.

Outros Destaques do Levantamento

Londres assumiu a primeira posição dentre cidades globais de interesse do investidor internacional, desbancando Nova York, que detinha a posição ano passado e passou a segunda colocada este ano, seguida de Berlim, Los Angeles e Frankfurt. Entre os fatores que ajudaram Londres, segundo Edward M. Casal, presidente do conselho da Afire, estão a segurança jurídica, a transparência, e o uso da língua inglesa.

Os Estados Unidos permaneceram como o país considerado o mais estável para a aquisição de imóveis, seguidos pela Alemanha e Canadá.

Os membros da Afire no entanto expressaram preocupação quanto riscos com taxas de juros, preços muito altos, o impacto de tecnologias emergentes sobre o varejo e outros setores imobiliários, o excesso de oferta em alguns mercados, e possíveis equívocos políticos e econômicos que possam afetar os imóveis ao causar contrações da economia ou instabilidade nos mercados financeiros.